SIP preocupada com represália

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) declarou que vai acompanhar de perto a possível investigação que o Congresso realizará sobre os vínculos comerciais entre a Telefônica e o Grupo Abril para evitar que sejam violados "princípios que podem prejudicar o livre fluxo informativo e o direito do público de receber informações".Em carta ao presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, o presidente da SIP, Rafael Molina, e o presidente da Comissão de Liberdade de Imprensa e Informação da SIP, Gonzalo Marroquín, expressaram a preocupação de que a decisão do Congresso possa estar relacionada a uma represália do presidente do Senado, Renan Calheiros, acusado pela revista Veja, publicada pela Abril, de envolvimento em corrupção.Em 18 de julho último, a Agência Nacional de Telecomunicações aprovou a parceria entre o Grupo Abril e a Telefônica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.