SIP premia jornalistas do ‘Estado’

Caderno especial 'As Guerras Esquecidas' será um dos premiados da 67ª Assembleia Geral da Sociedade Interamericana de Imprensa

Gabriel Manzano, enviado especial a Lima

17 de outubro de 2011 | 12h34

LIMA - A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) entrega na noite desta segunda-feira, 17, os prêmios de "Excelência em Jornalismo" aos profissionais que, em mais de 20 países do continente, se destacaram por sua atuação ou suas reportagens no último ano. O Estado é um dos jornais premiados. A premiação é um dos pontos altos da 67ª Assembleia Geral da SIP, que termina nesta terça-feira, 18.


Os repórteres Leonencio Nossa e Celso Jr. (fotógrafo), o editor José Eduardo Barella e o ilustrador Farrell foram os escolhidos para na categoria Jornalismo em Profundidade pelo caderno especial "As Guerras Esquecidas", de 24 páginas, que narrou episódios pouco conhecidos da historia do Brasil. Os textos, segundo a SIP, são um "árduo, minucioso e magistral trabalho de indagaçao e consulta de fontes, durante 17 meses", que "sobressai pela qualidade dos textos e as imagens que os acompanham." O projeto gráfico do caderno é do editor de arte de O Estado de S.Paulo, Fábio Sales.



O Gran Prêmio SIP de Liberdade de Imprensa será dado ao jornalista norte-americano Roberto Cox, por sua longa luta contra a ditadura da Argentina, desde os anos 70, "e por sua valentia na defesa da liberdade de imprensa". Cox trabalhou no Buenos Ayres Herald e abalou o regime dos generais, ao denunciar o escândalo da adoção dos filhos dos desaparecidos. Hoje vive nos Estados Unidos.


No total, são onze categorias premiadas. Cada uma vale placa, diploma e um cheque de US$ 2 mil.


Vários outros brasileiros receberão também prêmios em outras categorias. Nilson Souza, da Zero Hora de Porto Alegre, ganhou o premio de Opinião, por seus editoriais sobre temas educação e saúde.


Pelo jornal O Dia, do Rio de Janeiro, Adriana Cruz, Isabel Boechart e Maria Inês Magalhaes e Paulo Sarapu, ganharam menção pela cobertura da tomada do Morro do Alemão.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.