SIP debate qualidade de conteúdo em canais digitais

Jornais impressos ou tablets de manhã cedo, telefones celulares com acesso à internet no caminho para o trabalho, notícias on line dos portais das 10h às 18h. No trajeto de volta para casa, novamente os celulares e, antes de dormir, leitura mais aprofundada nos tablets. Pesquisas recentes mostram que é assim que os leitores utilizam os vários canais de informação para receberem notícias, ao longo do dia. "O conteúdo é o rei, mas a praticidade e a conveniência é a rainha", resumiu a jornalista Rosalía Lloret, do Grupo Prisa, que edita, entre outras publicações espanholas, o jornal El País.

LUCIANA NUNES LEAL, Agência Estado

20 de abril de 2012 | 12h21

Rosalía foi uma das palestrantes do painel sobre dispositivos digitais e alternativas de negócios, realizado na manhã desta sexta-feira, primeiro dia da Reunião de Meio de Ano da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), em Cádiz, na Espanha, onde estão reunidos cerca de 250 representantes de 25 países.

Os primeiros debates foram dedicados às plataformas digitais. Os desafios de distribuir conteúdo de qualidade por meio dos diferentes canais disponíveis, especialmente depois da explosão da venda de tablets, e o esforço de integração entre jornais impressos e digitais foram os temas em discussão. Responsável pelas reformas de jornais em várias partes do mundo, inclusive do jornal O Estado de S.Paulo, Francisco Amaral, diretor da Cases i Associats, de Barcelona, alertou para o risco de os profissionais se preocuparem em excesso com as plataformas, em detrimento do conteúdo. "Editar é controlar o fluxo de conteúdo desde o início e não só colocar na página", afirmou.

Amaral e outros debatedores lembram que os tablets têm se firmado como um canal para leitura mais cuidadosa de notícias e artigos, enquanto as notícias mais imediatas são acompanhadas pelos celulares e portais on line. "Cada canal tem características próprias e pode ser atraente para leitores e anunciantes", afirmou Andrés Checa Martín, da empresa Protecmedia, de Madri.

A reunião da SIP continua na tarde desta sexta-feira com um debate sobre os jornais e as redes sociais. O encontro acontece até a próxima segunda-feira. O Brasil está representado por Paulo de Tarso Nogueira, integrante do Comitê Executivo da SIP e consultor do jornal O Estado de S.Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
SIPconteúdocanais digitais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.