Sindicato vai propor controle externo para Receita

O Sindicato Nacional dos Analistas Tributários da Receita (Sindireceita) vai propor à coordenação das campanhas dos três principais candidatos à Presidência da República a criação de controle externo do Fisco. Para a entidade, a medida se justifica a partir do episódio envolvendo a analista Antônia Aparecida Rodrigues dos Santos Neves, sob suspeita de ter violado o sigilo fiscal do vice presidente do PSDB, Eduardo Jorge.

AE, Agência Estado

21 de agosto de 2010 | 10h28

Segundo Hélio Bernades, presidente do sindicato, "a sequência de escândalos e as novas suspeitas de crimes como o acesso imotivado a dados de contribuintes e o vazamento de informações fiscais e de procedimentos administrativos disciplinares reforçam a necessidade de adoção de mecanismo de controle externo da Receita".

A proposta será formalmente entregue ao ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel, ao professor de economia da Universidade de São Paulo (USP) José Eli da Veiga e ao ex-deputado Xico Graziano - respectivamente coordenadores das campanhas de Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PV) e José Serra (PSDB). Os coordenadores participarão segunda-feira do Seminário Reforma do Estado Brasileiro, promovido pelo Conselho Estadual de Delegacias Sindicais do Sindireceita em Minas.

Para Bernades, o controle externo "pode evitar que novos escândalos abalem ainda mais a reputação da Receita". Segundo ele, "nos últimos anos a Receita passou a dar sinais seguidos de descontrole administrativo, perda de eficiência e, principalmente, de falta de credibilidade". A Receita não se manifestou sobre a ideia de controle externo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.