Sindicato cogita greve geral de servidores

Embora ainda prefiram agir com cautela por causa da falta de informações oficiais sobre suspensão de aumentos de servidores federais, os representantes dos funcionários públicos garantem que não aceitarão o congelamento.Presidente da Confederação dos Servidores Federais (Condsef), Josemílton Costa fala até em greve geral, em março. "Vamos propor uma paralisação se a suspensão se confirmar", disse. No dia 23, as entidades terão uma reunião com os técnicos da Secretaria do Planejamento para o detalhamento da medida.O presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais (Unafisco), Pedro Delarue, demonstra preocupação com a mudança nas regras, mas prefere não acreditar que os servidores serão penalizados. "Nem queremos pensar nesta possibilidade. Temos reunião marcada para o dia 15 e esperamos que o governo continue uma negociação já acertada conosco", afirmou. MOACIR ASSUNÇÃO

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.