Sindicância investigará só servidor, explica Casa Civil

A assessoria de imprensa da Casa Civil esclareceu hoje que a comissão de sindicância aberta pelo ministro interino da pasta, Eduardo Esteves Lima, investigará apenas servidores públicos citados em reportagens sobre suposto esquema de lobby no governo federal. A investigação, porém, não abrangerá a ex-ministra Erenice Guerra, que não é servidora pública. Por conta das denúncias, ela deixou o cargo ontem.

LUCI RIBEIRO, Agência Estado

17 de setembro de 2010 | 20h49

Mais cedo, a Casa Civil informou em nota que a comissão terá 30 dias para concluir a investigação e que vai "apurar os fatos relacionados a servidores públicos narrados na matéria de capa da edição nº 2182 da revista Veja, e na edição nº 29.751 do jornal Folha de S.Paulo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.