Sindicalista vai ao STF contra abono para juiz

O coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário e Ministério Público da União no Distrito Federal, Roberto Policarpo Fagundes, entrou com ação popular no Supremo Tribunal Federal pedindo anulação de decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que concedeu diferenças salariais a 6 mil juízes em todo o País. Acolhendo pedido de associações de magistrados, o CNJ reconheceu que magistrados federais, trabalhistas e militares têm direito a adicional por tempo de serviço e qüinqüênios até maio de 2006. Calcula-se que cada juiz poderá receber entre R$ 90 mil e R$ 150 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.