André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Simone Tebet declara voto sim ao impeachment

Senadora do PMDB de Mato Grosso do Sul afirmou que processo não é golpe e sim democracia

O Estado de S. Paulo

11 de maio de 2016 | 16h44

BRASÍLIA - A senadora Simone Tebet (PMDB-MS) foi mais uma a se posicionar a favor da admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. A 15ª senadora inscrita na lista de oradores afirmou que hoje o Brasil vive uma paralisia. "Vivemos uma ingerência de poderes, um poder tentando atropelar o outro, como aconteceu com o presidente interino da Câmara", disse numa referência a Waldir Maranhão (PP-MA), que chegou a suspender a sessão realizada pela Câmara sobre o processo contra a presidente.

A senadora afirmou que o processo de impeachment não é golpe e sim democracia. "Venho com uma posição de que temos que seguir com a admissibilidade desse processo", frisou.

Ela disse ainda que houve uma fraude fiscal e eleitoral e ressaltou a maquiagem que aconteceu nas contas públicas e criticou as chamadas "pedaladas fiscais". /Rachel Gamarski, Bernardo Caram, Luciana Nunes Leal e Valmar Hupsel Filho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.