Simon: FHC está "assustado" com o risco de CPI

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) disse hoje que o presidente Fernando Henrique Cardoso deixou "correr solta" a briga entre os senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e Jáder Barbalho (PMDB-PA) e que agora estaria "assustado" com o risco de o Congresso vir a instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar denúncias de corrupção no governo. "O presidente está fazendo apelos dramáticos para evitar a CPI, mas acho difícil barrá-la", afirmou Simon. Ele responsabilizou o senador Antonio Carlos pelo clima de instabilidade dominante no Senado. "ACM passou os últimos dois anos batendo no presidente Fernando Henrique e criando mais problemas que toda a bancada do PT", constatou. Simon ressaltou que, em função do "radicalismo" de ACM contra Jáder, o PMDB foi levado a assumir a candidatura de dele à presidência do Senado. "Jáder nunca foi nosso candidato ao cargo, mas a situação levou o partido a indicá-lo e o presidente Fernando Henrique ficou assistindo a tudo isso", destacou. O senador gaúcho contou que defendeu a renúncia de Jáder após sua eleição, mas que agora não vê motivos para que isso aconteça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.