Simon diz que Itamar irá, sim, para Roma

Em meio à incerteza sobre a disposição do ex-presidente Itamar Franco de assumir o cargo de embaixador do Brasil na Itália, seu amigo e senador Pedro Simon (PMDB-RS) garantiu nesta segunda-feira que o ex-governador irá para Roma. No sábado, o ex-governador enviara carta ao chanceler Celso Amorim, desistindo da função. Mas no Palácio do Planalto, a desistência de Itamar tambem não foi dada como certa.Conhecedor das suscetibilidades de Itamar, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva manteve nesta segunda uma postura cautelosa, evitando dar um desfecho ao caso e deixando clara, assim, sua percepção de que a desistência do ex-presidente não era definitiva. A estratégia do presidente foi dizer, por meio do porta-voz André Singer, que ele não havia sido informado por Itamar sobre a recusa.Uma resposta que coincide com o raciocínio do senador gaúcho. Segundo Simon, se Itamar quisesse mesmo desistir da nomeação, ele teria enviado uma carta de recusa ao presidente Lula e não ao ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim. Ainda segundo Simon, a atitude do ex-presidente serviu apenas para expressar sua mágoa com a apertada votação a seu favor no Senado - na qual a indicação de seu nome recebeu 29 votos a favor, 25 contra e 2 abstenções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.