Simon diz que caso é de cassação

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) disse que não tem dúvida de que os senadores Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (sem partido-DF) são culpados pela violação do sistema eletrônico de votação do Senado. "É quebra de decoro e é caso de cassação", afirmou o senador, ao retornar à reunião do Conselho de Ética, que ouve o depoimento de Arruda. Para Simon, a culpa dos senadores pode ser vista sob qualquer ângulo, mesmo na defesa de ACM, que alega não ter pedido a lista, mas a recebeu e não tomou qualquer providência contra a quebra do sigilo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.