Simon assina pedido de CPI e diz que ela será positiva para Lula

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) assinou, por volta das 10 horas da manhã desta quarta-feira, o requerimento para a instalação da CPI para apurar o escândalo envolvendo o ex-secretário parlamentar do Palácio do Planalto, Waldomiro Diniz. O senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT), autor do requerimento, do gabinete de Simon afirmando estar confiante de que vai conseguir o número suficiente de assinaturas. "Entre os que já assinaram e prometeram assinar teremos o número necessário (27)", disse ele. Paes de Barros disse que nesta semana o quórum no Senado está baixo, e que muita gente que já se comprometeu a assinar o requerimento não veio a Brasília, o que deverá acontecer após o carnaval. Ontem, em reunião da bancada, os senadores do PMDB decidiram não assinar o pedido de instalação da CPI. ?Positivo?O senador Pedro Simon disse que a investigação pela comissão parlamentar será positiva para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tem credibilidade e ética como patrimônio. Para Simon, o ministro José Dirceu não está comprometido e não tem razão para se afastar do cargo. Simon observou que não tem dúvida de que se Dirceu se afastar será um gesto de respeito. O senador lembrou que no governo do presidente Itamar Franco, o ministro da Casa Civil, Henrique Hargreaves, foi citado na CPI do Orçamento. Na ocasião Hargreaves renunciou ao cargo, foi depor na CPI como cidadão "e saiu aplaudido". Simon, que pretendia assinar o requerimento só depois do carnaval, disse que antecipou a decisão, porque o Senado só terá pauta a partir do dia 2 de março.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.