Silvinho Pereira aparece para prestar serviços comunitários

Ex-secretário do PT foi penalizado a prestar 750 horas de serviços comunitários no cargo de zeladoria urbana

da Redação, Agencia Estado

26 de março de 2008 | 16h24

O ex-secretário do PT, Silvio Pereira, acusado participar do esquema do mensalão, foi penalizado a prestar 750 horas de serviços comunitários no cargo de zeladoria urbana. O ex-secretário tem que vistoriar os serviços de limpeza da região do Butantã, e a principio tinha recusado o cargo, mas por normas do Ministério Público Federal em São Paulo, terá que cumprí-lo. A penalização é um acordo do ex-secretário com a Justiça para se livrar do processo do mensalão. Silvinho havia se apresentado à subprefeitura na semana passada, após se recusar por uma semana já que havia alegado  ter vocação apenas com 'crianças e cozinha'. Dois dias depois, no entanto, a Justiça Federal deu 48 horas para o ex-secretário começar a trabalhar. Se Silvinho não se apresentasse, ele corria o risco de voltar ao banco dos réus do mensalão ao lado do ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e de outros 37 acusados. Veja também: Os 40 do mensalão Juíza dá 48 horas para Silvinho começar trabalhoOficiais de Justiça procuram SilvinhoFalta de 'vocação' faz Silvinho adiar prestação de serviços Silvinho queria cozinhar, mas vai cuidar de bueiros Filipe Araujo/AE    

Tudo o que sabemos sobre:
Mensalão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.