Silvinho diz que continua gostando de Lula

O ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira disse, em depoimento à CPI dos Bingos, "que nunca mais falou" com presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele não especificou a data, mas deu a entender de que não conversava com Lula desde que surgiram as primeiras denúncias sobre o mensalão. Sílvio Pereira afirmou que continua gostando do Lula e votará nele nas próximas eleições. Em relação à entrevista que deu ao jornal O Globo, publicada no último domingo, o ex-secretário-geral manteve a posição que adotou desde o início da sessão desta quarta da CPI dos Bingos: "Não quero ser leviano, nem me auto incriminar, nem incriminar pessoas."Indagado se o presidente Lula o deixou na mão, respondeu que não e acrescentou que não tem relação de intimidade com o presidente. "Até gostaria de ter", ressaltou. Segundo ele, o momento mais próximo com Lula foi em 2003. Afirmou que também não imaginava que o PT se envolveria em tantos escândalos.Também ao ser indagado se estaria arrependido, afirmou: "No que diz respeito aos meus erros, sim". Ele autorizou a jornalista do Globo a apresentar a gravação da entrevista na íntegra. Ele insistiu na versão de que na verdade não deu uma entrevista à jornalista do jornal. "Achei que estava conversando com uma amiga", afirmou.Silvinho disse que nunca participou de qualquer conversa relativa ao prefeito Celso Daniel, assassinado em 2002, e negou que tenha feito qualquer menção ao chefe de gabinete do presidente Lula, Gilberto Carvalho. "Eu jamais citaria Gilberto Carvalho em qualquer coisa de Celso Daniel. Não conheço este caso Celso Daniel."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.