Sigilo fiscal de genro de Serra também foi violado com procuração falsa, diz PF

Assim como a filha de tucano, Alexandre Bourgeois teve dados de IR acessados em Santo André com documento falso; descoberta da PF desmente Receita

Fausto Macedo, de O Estado de S. Paulo

10 de setembro de 2010 | 12h18

SÃO PAULO - A Polícia Federal constatou em investigação sobre a quebra de sigilos na Receita Federal que o genro do candidato José Serra, o empresário Alexandre Bourgeois, teve seus dados fiscais acessados com uma procuração falsa apresentada por Antonio Carlos Atella Ferreira.

 

Atella deu entrada com a procuração na delegacia da Receita Federal em Santo André no dia 29 de setembro de 2009, mesmo dia em que pediu acesso aos dados fiscais de Verônica Serra, também com procuração falsa.

 

A descoberta da PF desmente versão da Receita Federal, que também investiga o caso por meio de sua Corregedoria, que afirmou ontem que haviam sido acessados apenas os dados cadastrais de Bourgeois, na agência de Mauá, e não os dados fiscais do empresário.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.