Sibá Machado evita envio de dados sobre Lorenzetti

Uma manobra do senador Sibá Machado (PT-AC) conseguiu hoje evitar que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) transfira à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Organizações Não-Governamentais (ONG) dados sobre "movimentações de recursos consideradas atípicas" do ex-churrasqueiro do presidente Luiz Inácio Lula da Silva Jorge Lorenzetti.A ação de Machado paralisou hoje o lento trabalho da CPI. Ele não permitiu ainda a convocação do responsável pela ONG Urihi, encarregada de prestar serviços de saúde à tribo Yanomami. Segundo o senador Álvaro Dias (PSDB-PR), a ONG "foi inaugurada com o único propósito de receber verbas do governo".O confronto entre Machado, orientado por um grupo de assessores do PT, e senadores da oposição chegou ao ponto de ameaçar o futuro da CPI. Dias e o senador Heráclito Fortes (DEM-PI) alegaram que é melhor desistir da investigação do que patrocinar uma encenação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.