Severino Cavalcanti localizado em Nova York

O deputado Severino Cavalcanti (PPB-PE) estava nos Estados Unidos no momento do atentado terrorista que destruiu, ontem, as torres gêmeas do World Trade Center. Hospedado num hotel próximo ao WTC, o parlamentar pernambucano, que não fala inglês, só conseguiu perceber a gravidade da situação quando agentes do FBI invadiram o hotel para fazer uma varredura. Sem poder deixar o quarto, com o sistema de telefonia interrompido e poucas informações, Severino, que está acompanhado de sua mulher Amélia, chegou a pensar que morreria queimado, quando viu a fumaça que saia do World Trade Center tomar conta das ruas. "Sou católico, mas, infelizmente, vi o inferno de perto", desabafou o deputado. Ele contou, ainda, que só conseguiu comer ao meio dia de hoje, já que o acesso às demais dependências do hotel ficou interditado. A maior preocupação, segundo o deputado, era falar com seus filhos, o que só aconteceu às 4h45 de hoje. Para isso, foi preciso que o presidente da Câmara, Aécio Neves (PSDB), interferisse junto à Embaixada Brasileira nos EUA, para que o deputado fosse localizado.Severino foi aos Estados Unidos para participar de uma missão oficial do Congresso Brasileiro na conferência da ONU pela Liberdade e Democracia. Curiosamente, o deputado, que evita viagens oficiais, foi convencido por Aécio a representar o Brasil no evento. Desta forma, ele também descansaria da rotina de Brasília. Depois da adrenalina, ele espera retornar a Pernambuco e repousar nas praias nordestinas. "Nunca mais eu volto lá", garantiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.