Setor ferroviário apresentará demandas a presidenciáveis

As empresas concessionárias de ferrovias do País vão entregar aos presidenciáveis uma carta listando as principais necessidades do setor. A informação é do presidente da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), Marcello Spinelli. Segundo o dirigente, o primeiro ponto da carta é a necessidade de expansão da malha ferroviária brasileira.

LEONARDO GOY, Agência Estado

11 de agosto de 2010 | 11h45

O segundo, "e não menos importante", é a integração da malha, inclusive com outros sistemas de transportes, como os portos. O terceiro ponto é a modernização da atual malha de ferrovias, com a solução dos gargalos que prejudicam a operação das ferrovias.

O quarto ponto é a garantia da competitividade do setor. Ao tratar desse item, Spinelli confirmou que o novo modelo regulatório, que está sendo elaborado pelo governo e que tem como objetivo aumentar a competição, é bem-vindo. "Tudo que é novo traz possibilidade de negócios", disse ele na abertura do 4º Seminário Brasil nos Trilhos, promovido pela entidade. Spinelli, entretanto, ressaltou que as empresas querem que seja garantida no novo modelo a preservação dos contratos atuais.

Ao falar sobre o novo modelo para o setor, o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, afirmou que o governo não vai editar o decreto com as novas regras "sem ter a oportunidade de debater com o setor".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.