Setor elétrico faz operação especial para eleição

As eleições municipais vão mobilizar, no próximo domingo, as equipes das distribuidoras de energia elétrica. Atendendo a exigências da Agência Nacional de Energia Elétrica, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e as distribuidoras adotarão esquemas especiais de atendimento, que envolvem manutenções preventivas e canais específicos de comunicação com os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). Tudo para evitar que falte eletricidade para alimentar as urnas eletrônicas, e o processo de votação e apuração dos votos não seja prejudicado.De acordo com o superintendente de Relações Institucionais da Aneel, Álvaro Mesquita, a agência recomendou ao ONS, órgão que coordena a operação do sistema elétrico nacional, cuidados adicionais no gerenciamento da rede básica. "Recomendamos cuidado redobrado, por exemplo, em operações de manutenção e de energização de linhas, para que não ocorram interrupções do fornecimento", disse Mesquita.A Aneel solicitou também ao ONS que mobilizasse os agentes de geração e de transmissão de energia elétrica para que criassem estruturas de emergência. Outra recomendação foi que o ONS criasse um canal de comunicação institucional com os TREs. Para as 64 distribuidoras do País, as recomendações são o reforço das equipes, criação de canais de comunicação com os tribunais eleitorais e a realização de manutenções preventivas nas zonas eleitorais de suas áreas de concessão.São PauloA AES Eletropaulo está com o esquema especial para as eleições montado, segundo o diretor da Central de Operações da companhia, Antoninho Borghi. Ficarão de prontidão 1.100 funcionários para atender a eventuais interrupções nos 2.686 locais de votação na Grande São Paulo. Ao longo desse mês, a companhia realizou inspeções nos circuitos e equipamentos das 56 juntas apuradoras e 86 cartórios eleitorais, além da sede do TRE.A Assembléia Legislativa, a Câmara Municipal, emissoras de rádio e TV, jornais e revistas, Embratel e provedores de Internet também terão atenção especial nos dias das eleições. A AES Eletropaulo também disponibilizará um número exclusivo de call center para o TRE, disse Borghi. "Manteremos um pessoal de plantão no Tribunal", acrescentou.Rio de JaneiroA Light, distribuidora que atende a região metropolitana do Rio de Janeiro, também acionou as equipes. "Manteremos 700 funcionários, próprios e terceirizados, de prontidão", disse o superintendente da Regional Light Litorânea, Mário Romano. Além de atender os demais requisitos da Aneel, a empresa irá disponibilizar geradores móveis, que poderão ser deslocados dentro de sua área de atuação para atender a eventuais emergências.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.