Sete ex-cabos serão indenizados

Sete ex-cabos da Aeronáutica do Rio Grande do Norte afastados das funções entre 1967 e 1971 conseguiram, no Tribunal Regional Federal da 5.ª região, com sede no Recife, anistia política com direito a receber todos os salários atrasados, corrigidos, além de promoções e benefícios indiretos concedidos pela Aeronáutica.Eles ingressaram nas Forças Armadas por concurso. Seis em 1963 e um em 1957. Eram lotados na Base Aérea de Natal. Reivindicaram a condição de anistiados políticos em novembro de 2001, por ação ordinária contra a União. Perderam em primeira instância, em 2005, e recorreram ao TRF. O pedido se baseou na portaria 1.104/GM3, de 12 de outubro de 1964, utilizada para os afastamentos, e caracterizada - de acordo com advogado do grupo, Adolfo Fernandes - ato de exceção, por motivação ideológica ou política.Lourival Moura Antunes, Aderbal Fernandes do Nascimento, Eurimar Xavier da Silva, José Carlos Costa Pimenta, Nivaldo Alexandre de Lima, Pedro Gomes da Nóbrega e Tarcis Lopes de Melo entraram com 19 anos na Aeronáutica, onde trabalharam uma média de oito anos antes de serem afastados. A maioria tem hoje 64 anos. Cabe recurso à União.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.