Sessão que debate projeto do mínimo dura quase 7h

Depois de quase sete horas de sessão, o plenário da Câmara começa a votar na noite de hoje o projeto de lei que reajusta o salário mínimo. O relator da proposta, deputado Vicentinho (PT-SP), estava dando por volta de 20h30 o parecer às emendas que foram apresentadas ao projeto.

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

16 de fevereiro de 2011 | 20h51

O acordo entre os líderes garante a votação nominal com o registro no painel eletrônico das emendas que propõem o mínimo de R$ 600, defendida pelo PSDB, e de R$ 560, apresentada pelo DEM.

A expectativa é que a proposta do governo com o valor de R$ 545 seja aprovada em votação simbólica. Depois disso, serão votadas as emendas. A previsão é de que a sessão se estenda durante a noite. O plenário da Câmara está cheio, com registro de 495 deputados na sessão.

Tudo o que sabemos sobre:
salário mínimoCâmarasessão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.