Sessão do Orçamento 2002 está paralisada

A reunião da Comissão Mista de Orçamento doCongresso Nacional está suspensa há mais de uma hora porque o relator, deputado Sampaio Dória (PSDB-SP), não conseguiu aindafechar as contas para contemplar com previsão de recursos todasas bancadas. Muitos ficaram descontentes com a redistribuiçãodos recursos orçamentários feita pelo relator ao acatar partedos 2.331 destaques apresentados ao seu relatório. Dória haviadistribuído R$ 540 milhões para recompor parte dos cortes feitosnas emendas de comssões e de bancadas estaduais para garantirnecessários ao reajuste do salário mínimo para R$ 200. Em razãode descontentamento de parte da bancada governista, Dória fez umnovo corte de R$ 25 milhões em cinco dos cerca de 200 destaquesacatado s total ou parcialmente. Ele reduziu de R$ 4,5 milhõespara R$ 1,5 milhão o atendimento do destaque do vice-líder doGoverno no Senado, Romero Jucá (PSDB-RR), que pretendia elevarde R$ 35 milhões para R$ 40 milhões o total de recursos doTribunal de Contas da União (TCU) para implementação do planode carreira dos seus servidores. O relator cortou R$ 7 milhõesdos R$ 14 milhões destinados a obras no âmbito do Ministério doDesenvolvimento Urbano em um destaque apresentado pelo deputadoAlberto Goldman (PSDB-SP). Os outros três destaques, que tiveramos recursos reduzidos, foram apresentados pelo deputado PauloKobayashi (PSDB-SP), coordenador da bancada paulista. O deputadoSampaio Dória retirou ainda R$ 5 milhões da dotação obras contraa enchente na capital paulistana, R$ 5 milhões para outras obrasde prevenção contra enchentes em outros municípios de São Paulo,além de R$ 5 millhões do programa de construção depenitenciárias daquele Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.