Sessão da CSS deve ser encerrada sem concluir votação

Está faltando votar o ponto da proposta que fixa a base de cálculo, que pode derrubar a nova CPMF

Denise Madueño, de O Estado de S. Paulo

18 de junho de 2008 | 20h32

Os governistas vão encerrar a sessão da Câmara sem concluir a votação da proposta que cria a Contribuição Social para a Saúde (CSS). A decisão foi tomada depois que o placar registrou poucos votos da base na última votação do plenário. Por 262 votos contra 107 e 2 abstenções, o governo conseguir evitar que a oposição restituísse o texto do Senado que obriga a União a destinar 10% das receitas brutas para a Saúde, mudando a proposta do relator, Pepe Vargas (PT-RS). Mesmo com a vitória, o governo percebeu que corria risco na votação seguinte, a mais importante da sessão. Está faltando votar o ponto da proposta que fixa a base de cálculo para a CSS. Caso o governo não consiga 257 votos, a CSS fica inviabilizada.   Veja também: Veja quem votou contra e a favor da CSS na Câmara Calcule: quanto a CSS pesa no seu bolso  Entenda o que é a CSS, a nova CPMF Entenda a Emenda 29       O principal ponto acaba com o artigo que define a base de cálculo da CSS, cuja alíquota de 0,10% incide sobre as movimentações financeiras .Sem esse artigo, não haverá como cobrar o novo imposto.  Essa deverá ser a última votação.

Tudo o que sabemos sobre:
CSSnova CPMFEmenda 29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.