Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Sessão da CCJ é adiada e votação de recurso de Cunha fica para quarta

Deputados devem votar relatório antes da escolha do novo presidente da Câmara

Daiene Cardoso e Bernardo Caram, O Estado de S.Paulo

12 de julho de 2016 | 20h07

BRASÍLIA - A sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para análise do recurso do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi interrompida devido ao início das votações em plenário.

A sessão será retomadanesta quarta-feira, 13, pela manhã. A expectativa é que o recurso do peemedebista seja votado ainda nesta quarta, antes da escolha do novo presidente da Câmara.

Durante a sessão, a CCJ rejeitou um pedido do deputado Carlos Marun (PMDB-MS) para adiar por 10 dias a análise do recurso de Cunha. Marun é membro da "tropa de choque" do deputado afastado.

Foram 11 votos favoráveis ao recurso, 40 contrários e apenas uma abstenção. O placar foi interpretado como uma sinalização de quantos votos existem hoje na CCJ contra o peemedebista.

A inscrição para discursos de mais parlamentares foi encerrada nesta terça. Trinta e seis deputados foram inscritos e foram registrados seis votos em separado.

Durante a votação do requerimento de Marun, o relator do processo de cassação no Conselho de Ética, Marcos Rogério (DEM-RO), anunciou que não participará da votação do recurso. Mais cedo, a defesa de Cunha ameaçou judicializar o processo se o relator no conselho participasse da votação.

Tudo o que sabemos sobre:
Eduardo Cunha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.