Servidores protestam contra reforma na Ponte da Amizade

Cerca de 200 servidores públicos federais, estaduais e municipais de Foz do Iguaçu fecharam por cerca de uma hora a Ponte da Amizade, em protesto contra a reforma previdenciária. A manifestação prejudicou o trabalho dos sacoleiros que diariamente procuram o Paraguai para fazer compras, pois um caminhão foi atravessado na ponte para evitar o tráfego. O congestionamento de carros que se dirigiam ao país vizinho foi de cerca de um quilômetro.Em Curitiba, a paralisação continua total em alguns órgãos como o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Na Receita Federal, os servidores devem retomar o trabalho hoje (25) após paralisação de 72 horas. A Justiça Federal está com a maioria das Varas sem expediente externo, assim como a Justiça do Trabalho. No Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), apenas quatro dos 16 departamentos têm aulas. Os professores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) rejeitaram, na noite de ontem, a proposta de paralisação das aulas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.