Servidores federais insistem em reajuste de 75,48%

A Coordenação Nacional de Entidades de Servidores Federais (CNESF) reafirmou hoje que não aceitará uma proposta de reajuste salarial do governo abaixo dos 75,48% reivindicados pela categoria. De acordo com o membro da CNESC, Fernando Molinos, cerca de 400 mil servidores públicos federais vão aderir à greve da categoria, marcada para o próximo dia 22.Os representantes da coordenação deixaram claro também que o reajuste deve ser igual para todos os funcionários, inclusive os aposentados e pensionistas. "Não rifaremos o segmento dos aposentados e pensionistas, que já deu sua contribuição para o crescimento do País", disse Molinos.Ele citou dados de uma pesquisa feita pelo Dieese, segundo a qual 76,08% de todos os funcionários federais civis não recebem reajuste salarial desde 1995, o que representa 807.302 mil servidores. Molinos disse que o governo não delimita os setores que vão receber reajuste, porque isso está sendo usado como "uma moeda de barganha".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.