Servidores federais decidem se fazem greve em abril

As entidades representativas dos servidores públicos federais marcaram para os dias 17 e 18 de abril umaassembléia nacional para decidir se deflagram uma greve por reajuste salarial. O diretor da Confederação Nacional dos Servidores Públicos Federais (Condsef), Ismael José César, informou que a categoria reivindica uma reposição de 9,56%, referente ainflação de 2003.?O presidente Lula se comprometeu, durante a campanha eleitoral, com os servidores", afirmou. "Nada foi cumprido. Osservidores se sentem traídos e humilhados com a atual política para a categoria. Nossa indignação é muito grande". Amanhã,técnicos do Ministério do Planejamento apresentam aos sindicatos de servidores as tabelas para a recomposição salarial dacategoria. Os números com que o ministério trabalha para conceder um reajuste linear para o funcionalismo civil são, no entanto,bem distantes dos 9,56% pleiteados pela categoria. O Orçamento de 2004 prevê apenas R$ 1,5 bilhão para revisão geral da remuneração dos servidores, o que daria um reajustelinear de apenas 2,67% para todo o funcionalismo. O governo já avisou, no entanto, que vai dar reajustes maiores para ascategorias que têm salários mais baixos. A idéia é privilegiar com aumentos maiores cerca de 900 mil servidores civis ativos einativos do Executivo federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.