Servidores enfrentam militantes antes de visita de Serra

Enquanto aguardavam a chegada do pré-candidato à Presidência da República, José Serra, do ex-governador mineiro, Aécio Neves, e do atual governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB), servidores da educação estadual confrontaram militantes tucanos em frente à Associação Comercial e Industrial (ACI) de Uberlândia. Cerca de 30 representantes do Sindicato dos Servidores de Educação Estadual estavam com faixas reivindicando o piso salarial de R$ 1.312,85 ao governador, enquanto militantes do PSDB gritavam frases de apoio a Serra, Aécio e a Anastasia.

BRÁS HENRIQUE, Agência Estado

28 de abril de 2010 | 16h03

Por volta de 14h40, após uma discussão verbal, houve um rápido confronto. Militantes tucanos usaram mastros de bandeira para agredir os representantes sindicais. Carlos Alberto Kian, colaborador do sindicato, caiu e foi atingido por um chute no rosto. O óculos do sindicalista quebrou e ao tentar se levantar foi contido pela Polícia. Os grupos foram separados pela PM.

Segundo Elaine Cristina Ribeiro, diretora do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais, cerca de 70% dos professores estaduais de Uberlândia estão paralisados há cerca de 20 dias e 80% do Estado estariam em greve no neste período.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.