Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Servidores em greve querem ampliar mobilização

O comando nacional de greve dos servidores públicos federais volta a se reunir hoje, às 17h, no Centro Comercial Conic, em Brasília, para avaliar a paralisação nos Estados. Ontem, no primeiro dia da greve, as lideranças do movimento calcularam que 40% a 45% dos funcionários da administração federal aderiram à greve. "Nosso objetivo agora é manter e ampliar a mobilização", disse o diretor do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andes), José Domingues Godói Filho. Segundo o sindicalista, que integra o comando de greve, os servidores esperam uma negociação concreta com o governo, ?que até agora só levantou factóides". "Achamos pouco provável o governo mexer nos pontos mais importantes da proposta de reforma previdenciária", disse Domingues. Às 14h30, os servidores farão um debate sobre a reforma da Previdência no auditório da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). Também hoje a tarde professores da Universidade Federal de Pelotas farão uma assembléia para avaliar se aderem ou não à paralisação. No balanço feito ontem pelo Andes, 30 instituições de ensino superior federais estavam em greve.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.