Estadão
Estadão

Servidores do Judiciário fazem 'buzinaço' no Senado por reajuste

Manifestantes defendem votação nesta tarde da proposta que concede um aumento salarial de até 78% para a categoria, escalonado entre 2015 e 2017

RICARDO BRITO, O Estado de S. Paulo

30 de junho de 2015 | 16h17

Brasília - Um grupo de servidores do Poder Judiciário realiza nesta tarde um "buzinaço" para pressionar os senadores a aprovar a proposta que concede reajuste para a categoria. A proposta é o nono item da pauta de votações do plenário do Senado, mas o acordo firmado nesta segunda na reunião da coordenação política é que a proposta não será votada nesta terça-feira, 30. 

Há 20 dias, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), já havia se comprometido a colocar a proposta em pauta nesta tarde. Os servidores defendem a aprovação do projeto que concede um aumento salarial de até 78% para a categoria, escalonado entre 2015 e 2017. Eles alegam defasagem salarial em relação a outras categorias.

Os manifestantes usam cornetas e estenderam bandeiras, ao lado do prédio do Senado, em que cobram "Respeito" e querem a aprovação da proposta. Em alguns Estados, os servidores já estão em greve.

Em meio ao ajuste fiscal, o governo teme um impacto nas contas públicas com a aprovação para o projeto de até R$ 1,5 bilhão já para 2015. Na semana passada, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, apresentou ao presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, uma contraproposta para a categoria, a mesma que foi feita para o Executivo federal. O governo propôs um porcentual de 21,3%, escalonado pelos próximos quatro anos. Os servidores já sinalizaram que não topam essa contraproposta.

Tudo o que sabemos sobre:
servidoresJudiciárioreajuste

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.