Servidores de saúde entram em greve no Estado de SP

Os servidores estaduais de saúde de São Paulo entraram em greve hoje a partir das 6 horas, informou o Bom Dia SP, da Rede Globo. Apesar das portas abertas, no Hospital do Servidor Público foram mantidos apenas os serviços considerados essenciais, como quimioterapia, radioterapia ou tratamentos muito longos. O Pronto-Socorro está fazendo uma avaliação dos atendimentos. Os servidores exigem 30% de reajuste salarial sobre o total dos vencimentos, abertura de concursos públicos e jornada de trabalho de 30 horas. Em uma nota oficial, a Secretaria Estadual de Saúde informou que acha a greve precipitada porque qualquer decisão de reajuste salarial só pode ser tomada no final do mês, segundo a lei de responsabilidade fiscal, que limita os gastos com funcionários públicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.