Servidora da Receita nega ter violado dados de tucano

Investigada pela quebra de sigilo fiscal do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, a analista tributária Antonia Aparecida Rodrigues dos Santos Neves Silva depôs na terça-feira na Corregedoria da Receita Federal, em São Paulo. O Sindicato Nacional da Carreira de Auditoria da Receita (Sindireceita) informou ontem que Antonia estava "tranquila", mas abalada em função da exposição da família na mídia. "Ela mudou de telefones, a advogada falou da necessidade do sigilo", afirmou Hélio Bernardes, presidente da entidade. Antonia negou ter acessado os dados do tucano.

AE, Agência Estado

29 Julho 2010 | 11h03

De acordo com o advogado da servidora, Rafael Nobre, a duração do depoimento, que teria chegado a duas horas, "não foi nada excepcional". Segundo ele, Antonia pode ser convocada pela comissão da corregedoria quantas vezes for necessário. "Ela está integralmente à disposição", afirmou. A defesa espera provar que a servidora não praticou a quebra de sigilo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.