Servidor é preso pela segunda vez em 8 dias

O ex-diretor de Serviços Administrativos da Assembléia gaúcha Ubirajara Amaral Macalão foi preso ontem em Porto Alegre sob a acusação de ter cobrado propinas da empresa que presta serviços de limpeza ao Legislativo. É a segunda vez em oito dias que o servidor é detido preventivamente. Ele passou três dias da semana passada no Instituto Psiquiátrico Forense porque a Polícia Federal temia que destruísse provas sobre outra fraude, descoberta na Operação Selo: a venda para particulares de selos do Legislativo. Agora o pedido de prisão foi feito pelo Ministério Público Estadual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.