Serviços públicos voltam a funcionar em Sandovalina, no Pontal

Os serviços públicos devem voltar a funcionar normalmente hoje no município de Sandovalina, no Pontal do Paranapanema, interior de São Paulo. Depois de acordo firmado com o governo do Estado, a cidade deverá receber mais recursos por causa da grande concentração de sem-terra no local, que resultou num aumento populacional de 50%. Ontem, o serviço de saúde recebeu medicamentos do governo. Essa foi a segunda vez que o prefeito Divaldo Pereira de Oliveira decretou estado de emergência nas últimas duas semanas. Em entrevista concedida esta manhã ao programa Bom Dia São Paulo, da TV Globo, ele declarou que as paralisações não deverão ocorrer mais porque o governo se comprometeu a ajudar. No próximo dia 15, está marcada uma reunião com os secretários de Saúde, Educação e Justiça, para concluir as negociações. Segundo ele, a população local está consciente e apóia a sua reivindicação. Divaldo acrescentou que o município também precisa de mais salas de aula e recursos para a contratação de professores. O Ministério Público mandou a polícia instaurar inquérito para apurar se o prefeito cometeu algum crime ao paralisar os serviços públicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.