Serraglio confirma existência de novos envolvidos no mensalão

O relator da CPI dos Correios, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), afirmou nesta quinta-feira que o relatório final da CPI dos Correios vai trazer os nomes de assessores de deputados que teriam recebido dinheiro de corretoras supostamente envolvidas no esquema de perdas de ganhos dos fundos de pensão, caso as investigações comprovem que houve irregularidades nas transações. Na edição de hoje, o Estado revelou a existência de investigações que apontam a existência de novos mensaleiros.Serraglio explicou que a CPI está fazendo um cruzamento de dados com as quebras dos sigilos bancário e fiscal das corretoras e dos fundos de pensão. "Esse cruzamento indicou o nome de assessores de parlamentares. Mas não temos nada por enquanto que indique irregularidades nessas transações", afirmou, cauteloso, o relator. "No relatório final vão constar todas as irregularidades que confirmadas", disse. "As investigações ainda não estão concluídas e, portanto, não podemos qualificar como ilícito algo que ainda não foi esclarecido". "Estamos em processo de investigação e no momento oportuno, se existirem provas, os fatos serão apresentados", observou o sub-relator de contratos da CPI, deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP). "Sem dúvida, que esses nomes têm de ir para o relatório final, se for confirmado que houve irregularidade", disse o sub-relator de movimentação financeira da Comissão, deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR).A um mês da apresentação do relatório final da CPI, o deputado Osmar Serraglio está cauteloso com as informações que estão surgindo. Teme que, na reta final, o trabalho da Comissão acabe desacreditado, caso as investigações não dêem em nada. "Estamos nos preservando para manter a credibilidade da CPI", argumentou Serraglio. O Estado publicou ontem matéria revelando que até dez novos nomes de deputados da base governista podem estar envolvidos em um esquema de receber dinheiro oriundo de alguns fundos de pensão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.