Serra vai subir nas pesquisas em junho, prevê tucano

O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), disse hoje acreditar no crescimento nas intenções de voto do candidato tucano à Presidência da República, o ex-governador José Serra (SP), a partir de junho. "Maio é o mês da Dilma. Junho será o nosso mês", afirmou Guerra, que também coordena a campanha de Serra. Integrantes do comando de campanha do PSDB se reuniram no final desta tarde no escritório municipal do partido, no centro de São Paulo.

CAROLINA FREITAS, Agência Estado

24 Maio 2010 | 19h13

Na saída, os tucanos tentaram reduzir a importância dos resultados da pesquisa Datafolha divulgada sábado. O levantamento mostrou Serra em queda e a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, em ascensão. Os dois aparecem empatados com 37% das intenções de voto. Apesar de dizer que o movimento já era previsto, Guerra reconheceu: "A eleição será duríssima." Para o presidente do PSDB, não há necessidade de mudança no discurso de Serra. "Está adequado."

Os tucanos esperam que com a convenção nacional do partido, no dia 12 de junho, a veiculação na TV de inserções da sigla, no dia 15, e a exibição do programa partidário, no dia 17, a visibilidade do presidenciável será maior, o que deve alavancar as intenções de voto captadas nas pesquisas. Para Guerra, a candidata do PT beneficiou-se de um período em que só ela e seu maior cabo eleitoral, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apareceram na TV.

"No momento em que alguém tem uma movimentação intensa nos meios de comunicação, é evidente que vai levar vantagem", avaliou. Segundo o líder tucano, interessa ao PSDB o segundo momento da campanha, quando o eleitor, a partir do programa eleitoral gratuito, poderá comparar os candidatos. Para Guerra, o crescimento de Dilma nas pesquisas está próximo do limite.

No QG da campanha, esboçou-se a agenda de Serra para os próximos dias. O ex-governador participa amanhã, em Brasília, de uma sabatina promovida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e, na sexta-feira, vai ao lançamento da pré-candidatura do aliado Jarbas Vasconcelos (PMDB) ao governo de Pernambuco. Está previsto ainda para esta semana um compromisso na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na capital paulista, e uma viagem ao Rio de Janeiro.

Convenção

Os coordenadores de campanha de Serra definiram hoje detalhes da convenção nacional do partido que oficializará a candidatura do tucano. O evento está marcado para 12 de junho, no Clube Espanhol, em Salvador (BA). A expectativa é reunir até 4.500 lideranças e militantes tucanos.

"Escolhemos a Bahia por sua cultura, que reforça a ideia de um evento brasileiro, para todos", defendeu Guerra. "Além disso, o fato da convenção ser no Nordeste mostra a prioridade que daremos para as áreas mais pobres", explicou o senador.

O deputado federal Jutahy Magalhães (PSDB-BA) completou: "Não escolhemos a Bahia por razão eleitoral, mas para passar na convenção o espírito de alegria, de festa. E claro: com a ajuda de todos os santos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.