'Serra tem obsessão pelo planalto', diz Haddad

Diante das críticas do candidato tucano José Serra, que chamou de "fascista" a conduta do PT, por "atuar para destruir adversários", o pré-candidato petista à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, contra-atacou nesta terça, afirmando que o principal alvo do adversário tem sido, constantemente, o governo federal. "O tom de Serra tem revelado bastante agressividade em relação ao governo federal, pelo que ele tem uma determinada obsessão", afirmou.

RICARDO CHAPOLA, Agência Estado

25 de abril de 2012 | 10h33

Haddad fez os comentários ao fim de uma reunião com o arquiteto Ruy Ohtake, no diretório municipal. Mencionou também os ataques de Serra à presidente Dilma Rousseff.

O ex-ministro garantiu que, na campanha, não pretende adotar a mesma postura do adversário, preferindo focar seu discurso na discussão de propostas.

Kassab vs Marta

Haddad classificou de "discussão menor" a troca de farpas entre sua aliada, a senadora Marta Suplicy (PT), e o prefeito Gilberto Kassab (PSD). Em resposta a um artigo no qual Marta criticou a atual gestão, o prefeito respondeu com outro texto na imprensa, em que também ataca a gestão da petista na Prefeitura.

"Prefiro não comentar. Fica uma discussão menor. Nós queremos é discutir a cidade, as propostas. É isso o que vai fazer a diferença", concluiu Haddad. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesSPHaddadSerraPlanalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.