Serra se mantém na presidência do PSDB

O prefeito eleito de São Paulo, José Serra, não pretende deixar a presidência do PSDB depois de assumir a prefeitura, em 1º de janeiro. Embora o senador Tasso Jereissati (CE) venha sendo apontado como candidato mais forte à sucessão de Serra no comando do partido, ninguém tocou nesse assunto durante a reunião da executiva nacional, comandada hoje pelo próprio Serra em Brasília. Segundo o deputado Jutahy Júnior (PSDB-BA), também membro da executiva, a atual direção do partido tem, hoje, dois prefeitos de capital: Luiz Paulo Velloso Lucas, de Vitória, e Cícero Lucena, de João Pessoa, que também participaram da reunião de hoje. "Se dois prefeitos participam da executiva, por que Serra teria que largar a presidência?", indaga Jutahy. A executiva decidiu convocar reunião do diretório nacional para a última semana de fevereiro ou primeira semana de março de 2005. Será a primeira reunião depois da posse dos prefeitos eleitos. Na reunião de hoje, Serra deu sinais de que pretende estar no comando dessa reunião, como presidente do partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.