Serra recebe Medalha do Mérito Legislativo no DF

Com seis anos de atraso, o ex-governador de São Paulo José Serra recebeu no início da noite de hoje, em Brasília, a Medalha do Mérito Legislativo, honraria para a qual seu nome fora indicado ainda em 2005. Tamanha demora, agravada pelo atraso do voo da Gol que a forte chuva impediu de aterrissar em Brasília em tempo de alcançar a solenidade, fez com que Serra acabasse recebendo a medalha sozinho, no gabinete do presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), quando os demais 38 agraciados já haviam deixado o Congresso.

CHRISTIANE SAMARCO, Agência Estado

30 de novembro de 2011 | 20h45

Em rápida entrevista à imprensa, antes de saber que a Comissão de Ética Pública da Presidência recomendara a demissão do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, o tucano comentou a sucessão de baixas no governo por conta das denúncias de corrupção. Disse que o "ideal" seria ter menos ministérios e que todos os ministros fossem "totalmente da confiança da presidente".

"Se houve seis quedas de ministro em menos de um ano, tem algo errado com as nomeações. Das duas, uma: se os ministros são da confiança da presidente, é grave porque houve muita quebra de confiança. Se não são, é sinal de que o loteamento (de cargos entre os partidos governistas) chegou ao extremo de, aparentemente, ela não ter responsabilidade pelas nomeações", criticou.

Sobre a atuação limitada da oposição, Serra reconheceu que os partidos adversários do Planalto perderam força e que a oposição está "muito pequena em volume e quantidade". Lembrou que esses partidos perderam a eleição há um ano e que não é possível reestruturar a oposição de uma hora para outra, embora ao longo do tempo ela venha ganhando densidade.

Tudo o que sabemos sobre:
SerraMedalha do Mérito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.