Serra recebe apoio de Itamar Franco em MG

Na segunda visita a Minas Gerais nesta semana, o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, recebeu hoje o apoio do ex-presidente Itamar Franco (PPS). Embora integre a coligação em torno do governador mineiro Antonio Anastasia, candidato à reeleição, e faça dobradinha com o ex-governador Aécio Neves na disputa pelo Senado, Itamar demonstrava reticência em apoiar publicamente Serra.

EDUARDO KATTAH, Agência Estado

30 de julho de 2010 | 19h48

A manifestação de apoio do ex-presidente serviu como fato político para que Aécio reafirmasse a disposição de trabalhar pela candidatura presidencial do PSDB no segundo colégio eleitoral do País. Itamar chegou a ser cotado para o posto de vice do presidenciável tucano, mas acabou descartado. Passou a criticar a postura amena de Serra em relação ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e chegou a ensaiar um encontro com a candidata do PV, Marina Silva.

Durante a reunião no apartamento de Aécio, na zona sul de Belo Horizonte, Serra filmou os presentes e fez um pronunciamento elogioso ao ex-presidente, que quebrou a clavícula em um acidente doméstico. Após o encontro, na frente dos jornalistas, Itamar disse para Serra que sempre defendeu a candidatura de Aécio à Presidência da República, mas que "as circunstâncias" levaram à sua escolha como candidato ao Palácio do Planalto. "Nós aqui estamos numa coligação em que há, sobretudo, a lealdade", destacou o ex-presidente.

Questionado, Itamar disse que não iria "esquecer" as recentes críticas feitas ao comportamento de Serra e sugeriu um apoio resignado, vinculado às alianças partidárias. "Estou numa coligação, faço parte de um partido que apoia logo de início a candidatura do governador José Serra. E agora, se estou nessa coligação, cabe a mim também apoiar a candidatura do governador."

Serra, por sua vez, não economizou nos afagos ao ex-presidente, afirmando que a declaração de apoio tem enorme importância política, eleitoral e moral. "É um homem que marcou a história do Brasil pela sua integridade e pelo fato de ter conduzido o Brasil à sua estabilidade depois de 15 anos de superinflação", disse.

Comitês

Mais uma vez, Serra minimizou a pouca presença de sua imagem no material de campanha dos tucanos em Minas. O presidenciável confirmou que contará com comitês específicos no Estado para a campanha presidencial. "Nós vamos ter em muitos Estados comitês que cuidam especificamente de receber o material, encaminhar o material, ver questão de agenda", disse.

"Todos os nossos comitês são Serra. Mas queremos que tenha ainda mais grosso do material chegando junto. É preciso ter alguém que coordene isso", emendou Aécio. Segundo o ex-governador, a campanha do presidenciável tucano "avançará absolutamente colada" à chapa majoritária em Minas. Ele brincou dizendo que a partir de agora seu nome será "Aécio Anastasia Franco Serra."

Caminhada

Serra voltou a cobrar melhoria da gestão do governo federal e investimentos nas estradas federais que cortam Minas. Ao lado de Aécio e Anastasia, o candidato participou no início da noite de uma caminhada no centro comercial de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Depois, eles seguiram para um clube da cidade, onde o presidenciável tucano aproveitou para novamente criticar os altos custos do projeto de trem-bala e a falta de investimentos do governo federal na ampliação das linhas de metrô. Itamar não acompanhou os tucanos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.