Serra rebate Dilma e defende dois professores por sala

Em campanha no Espírito Santo, o candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, rebateu as críticas da candidata do PT, Dilma Rousseff, na área da educação. Dilma criticou ontem, durante campanha em Jundiaí (SP), o fato de as escolas de São Paulo terem duas professoras no 1º ano do ensino fundamental.

ALFREDO JUNQUEIRA, Agência Estado

09 Julho 2010 | 21h01

Segundo o tucano, a petista "ouviu o galo cantar e não sabe onde". "O PT, ao menos no Estado de São Paulo, não tem a mais remota preocupação com educação. Eles têm preocupação política e eleitoral. Acabar com dois professores em sala de aula significa desempregar muita gente, tirar bolsas e prejudicar as crianças. Espero que ela entenda do que se trata, antes de falar de novo a esse respeito", afirmou.

No fim de sua visita ao Espírito Santo, Serra participou de uma entrevista numa emissora de televisão local. Ele disse que é obrigação do governo federal construir presídios para ajudar na administração penitenciária do País. Recentemente, o Espírito Santo foi citado em relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) por abusos aos direitos humanos devido às condições precárias de sua população carcerária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.