Serra questiona inércia de investimentos em infra-estrutura

Em seminário do PSDB, governador reclama da da iniciativa privada e falta de recursos e planejamento

Célia Froufe, do Estado,

09 de agosto de 2007 | 11h03

O governado de São Paulo, José Serra (PSDB), abriu nesta quinta-feira, 9, o seminário do PSDB questionando, entre outros pontos, os motivos pelos quais os investimentos em infra-estrutura do Brasil não decolam. O seminário do partido é intitulado "Os Fundamentos da Economia e os Desafios do Crescimento" e está sendo realizado no Grand Hotel Hayatt São Paulo. O encontro é fechado para a imprensa, mas após a sua breve explanação, Serra informou com exclusividade à Agência Estado que apresentou quatro pontos considerados como os mais importantes para serem debatidos ao longo do dia pelos participantes. O primeiro tópico citado pelo governador é um questionamento em relação ao crescimento da atividade econômica brasileira em um ritmo mais lento do que o dos demais países emergentes. O segundo item apontado por Serra está relacionado à pergunta sobre qual o papel do Estado no médio e longo prazos. A terceira questão apresentada pelo governador é sobre como absorver o "aumento espetacular" da disponibilidade da força de trabalho brasileira e o quarto foi uma pergunta sobre os motivos pelos quais os investimentos em infra-estrutura no Brasil não decolam. "É por causa da falta de recursos? É por que faltam projetos ou planejamento? É por que não se consegue fazer parcerias com a iniciativa privada?", questionou. Serra não comentou a abertura de um buraco de quase dois metros de diâmetro e dois de profundidade nas obras da Linha 4-Amarela do Metrô (Luz-Vila Sônia) na faixa central da Rua dos Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo. Ele se limitou a dizer que encontrará com a imprensa "mais tarde". De acordo com o cronograma do seminário, a presença de "governadores do PSDB" estava prevista apenas para o encerramento, marcada para as 17 horas. Não se contava, portanto, com a presença de Serra no evento, principalmente no horário do primeiro painel. Neste momento, a cúpula econômica e política do PSBD está reunida para traçar cenários sobre a economia brasileira. Entre os expositores que participam do painel 1, que conta com a moderação do vice-governador Alberto Goldman, estão o ex-diretor do Banco Central e sócio da Siano Investimentos, Ilan Goldfajn; o ex-ministro da Fazendo e de Administração, Ciência e Tecnologia, Luis Carlos Bresser Pereira; e os economistas Samuel Pessoa, José Roberto Afonso e Eliana Cardoso.

Tudo o que sabemos sobre:
Serrainvestimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.