Serra propõe centros esportivos antes das Olimpíadas

O objetivo é de abrigar delegações estrangeiras que poderão vir ao Brasil até mesmo antes da realização dos jogos

Alfredo Junqueira e Eduardo Kattah, de O Estado de S.Paulo

21 Julho 2010 | 18h04

BELO HORIZONTE - O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, disse nesta quarta-feira, 21, que, se eleito, construirá centros de excelência regional para prática esportiva. O objetivo, segundo ele, é descentralizar os benefícios dos Jogos Olímpicos de 2016, que serão realizados no Rio de Janeiro. De acordo com o candidato, instalações serão construídas em capitais e cidades do interior do País, com o objetivo de abrigar delegações estrangeiras que poderão vir ao Brasil antes da realização dos jogos.

"A construção desses centros não tem custo elevado e serão financiados pelo governo federal. Isso será um legado para todo o País", disse Serra, após participar da apresentação sobre os Jogos Olímpicos de 2016, na sede do Comitê Olímpico Brasileiro, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade. O candidato também defendeu a criação de política nacional de esporte, com incentivos para as práticas desportivas desde o colégio, e investimentos nos chamados atletas de alto rendimento.

Propostas em comum

Os planos de governo de José Serra (PSDB) e do governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), candidato à reeleição, deverão ter pontos em comum. Os coordenadores dos programas dos tucanos, Xico Graziano e Cláudio Beato, se reuniram nesta terça-feira, 20, em Belo Horizonte, e decidiram que projetos com êxito do governo mineiro serão incorporados como propostas de Serra.

O PSDB-MG cita como exemplo o projeto Fica Vivo!, de prevenção à violência em áreas de risco na capital mineira e outras cidades do Estado. Na proposta de Serra, os tucanos mineiros querem "atenção especial" a reivindicações antigas, como a ampliação do metrô de Belo Horizonte e outros investimentos federais. A intenção é que o presidenciável tucano visite Minas pelo menos uma vez por semana até o fim da campanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.