Serra promete resolver 'problema do cacau' na Bahia

O candidato a presidente pelo PSDB, José Serra, prometeu hoje, durante caminhada em Itabuna, no sul da Bahia, resolver o "problema do cacau" em cinco anos. "Não vou fazer aqui uma promessa vazia, mas vamos mobilizar todo governo federal para, em cinco anos, ter a situação refeita, porque é o tempo que o cacau demora para ser produzido", afirmou.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

17 Julho 2010 | 15h15

"Vamos enfrentar esse problema com seriedade, senão, não adianta nada. Ele vem se arrastando há mais de 20 anos sem nunca se resolver". Serra referia-se à situação dos produtores de cacau de Ilhéus e região, que desde a década de 80 tiveram suas lavouras devastadas por uma praga conhecida como vassoura-de-bruxa. Estima-se que as dívidas dos produtores rurais da área, por causa dos constantes prejuízos, cheguem a R$ 1 bilhão.

De acordo com Serra, será necessário investimento público para que a situação seja resolvida. "É importante recuperar o cacau aqui por causa da possibilidade de criação de emprego e porque a lavoura do cacau ajuda a preservar a mata atlântica", acredita. "São valores importantes que justificam o investimento do governo."

Segundo a coordenação de campanha de Serra, o plano para a recuperação das lavouras de cacau do sul da Bahia passará pelo refinanciamento das dívidas ativas e pela possibilidade de os cacauicultores adquirirem novas dívidas junto ao governo federal. Segundo o deputado Jutahy Junior (PSDB-BA), não há risco de a medida abrir precedente a outros setores da economia que não consigam atrair financiamentos por causa de dívidas. "É uma situação diferente, causada por erros de avaliação de governos, por isso tem que ser tratada de forma diferente", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
José Serra Bahia cacau

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.