Serra promete melhorar programas de Marta

O candidato a prefeito José Serra, do PSDB, disse hoje que não pretende suspender nenhum programa municipal que esteja dando certo. "Não vamos suspender nada, mas sim fazer com que funcionem melhor", prometeu. O tema foi abordado durante um encontro promovido pelo comitê de campanha do PSDB com líderes comunitários e representantes de associações de moradores, no bairro da Mooca, onde Serra nasceu. Ao interpelar o candidato, a senhora Silvia Cerqueira, que se apresentou como líder comunitária do bairro do Sapopemba, disse que um outro candidato, cujo nome omitiu, estaria espalhando que, se perder a eleição, os programas sociais da Prefeitura, como o renda mínima, serão interrompidos.Serra respondeu que muitos dos programas atribuídos à atual administração petista são de autoria do PSDB, embora tenham trocado de nome. "Não vamos botar ponto final em nada que esteja dando certo", afirmou. Mais adiante, ao falar de suas propostas na área cultural, disse que pretende promover a instalação de grupos de dança para jovens em cada uma das unidades do Centro Educacional Unificado - uma das principais estrelas da campanha da prefeita Marta Suplicy.O encontro, na sede do tradicional Clube Juventus, foi o primeiro de uma série que o comitê tucano pretende promover nos próximos dias, sob a denominação A Cidade É Nossa. Serra deve participar de mais sete encontros para ouvir as opiniões de representantes de bairros sobre os problemas de suas regiões. No encontro de hoje, o assessor de campanha Edson Ortega, um dos coordenadores do programa de governo de Serra, recolheu cerca de 300 questionários. Na tabulação inicial feita por ele, o principal problema na região da Mooca, que também inclui os bairros Sapopemba, Vila Prudente, São Mateus e Vila Formosa, é o da saúde. "Os representantes dos moradores afirmam que os postos de saúde são ruins ou não funcionam, que faltam remédios e funcionários nas unidades municipais."Os outros problemas apontados seriam, pela ordem: falta de creches, descaso com o ensino fundamental, falta de opções de lazer e deficiências no transporte coletivo. No discurso de encerramento do encontro, Serra afirmou que um dos problemas mais graves de São Paulo é o caos no trânsito, que estaria afastando empresários e prejudicando as atividades econômicas.Na despedida, pedindo votos e mobilização em torno de sua candidatura, disse: "Essa a minha região de origem. Para mim não basta ganhar aqui. Quero ganhar bem."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.