Serra promete inaugurar 47 parques em São Paulo

Candidato tucano fala em ampliar para 130 o número de áreas verdes e de lazer na capital até 2016

Bruno Boghossian, de O Estado de S.Paulo - alterado às 18h28

18 de agosto de 2012 | 17h11

O candidato do PSDB a prefeito de São Paulo, José Serra, prometeu inaugurar 47 parques na capital paulista se for eleito. A meta de sua campanha é que a cidade tenha 130 áreas verdes e de lazer até o fim do próximo mandato, em 2016.

 

"Em 2005, nós encontramos 34 parques em São Paulo, apenas. Hoje, são 83 e a nossa meta é chegar a 130 parques no fim de 4 anos de Prefeitura", disse o candidato do PSDB, em visita ao Parque do Trote, na zona norte. "Tem alguns que estão em andamento e outros que nós vamos colocar em andamento. É mais lazer, mais verde, mais esporte para os jovens e para as famílias."

 

Entre os parques citados por Serra estão propostas já existentes, como o Parque Várzeas do Tietê, apresentado pelo governo do Estado em 2011 e que deve ter seu trecho paulistano inaugurado em 2016. O objetivo da campanha do tucano é que exista pelo menos um parque em cada uma das 31 subprefeituras da capital paulista.

 

Roque. Durante a visita, Serra recebeu o apoio de Roque, assistente de palco de Silvio Santos no SBT. "Eu voto Serra e vou fazer campanha para ele. Ele é uma das pessoas de que São Paulo precisa. Dizem que ele não fica muito tempo, mas é só quando tem alguma coisa mais importante para fazer por São Paulo", disse o assistente de palco, em referência ao episódio em que Serra renunciou ao mandato de prefeito para disputar o governo do Estado, em 2006.

 

Mais cedo, o candidato do PSDB visitou pela segunda vez a Bienal do Livro, onde se encontrou com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e com Dom Fernando Antônio Figueiredo, bispo da diocese de Santo Amaro, na zona sul da capital paulista.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012josé serra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.