Serra procura meio de baixar preço dos genéricos

O ministro da Saúde, José Serra, disse que o governo está estudando uma forma de garantir a venda, nas farmácias, de remédios genéricos a preços muito mais baixos que os atuais. Os beneficiados seriam os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo Serra, a idéia é negociar com os fabricantes e criar uma lista de preços máximos dos medicamentos, muito abaixo dos valores do mercado. O ministério organizaria um sistema de reembolso para os pacientes do valor que excedesse esse limite. "As farmácias receberiam pelo trabalho de vender", explicou o ministro.Serra lembrou que o governo já tem um sistema de distribuição gratuita de remédios. Os medicamentos, porém, não são distribuídos nas farmácias, atualmente. A intenção do ministério, segundo Serra, é encontrar "outra forma de dar acesso ao medicamento mais barato". Um dos pontos que estão em estudo é onde encontrar recursos para financiar a diminuição dos preços.Serra reagiu a uma pergunta sobre a hipótese de os fabricantes de genéricos estarem oferecendo apenas os medicamentos mais caros. "Esse raciocínio é a mais perfeita idiotice e estupidez que eu já ouvi a respeito de medicamentos", disse. O ministro esteve no Rio para fazer uma palestra para empresários exportadores. Um grupo de funcionários federais da saúde, ligados ao Sindicato dos Trabalhadores da Saúde e Previdência Social, conseguiu chegar ao segundo andar do Hotel Glória, onde Serra estava, mas não chegou sequer a avistar o ministro. Serra fez outro caminho para chegar ao salão, onde almoçou com os empresários. Os grevistas esperaram o ministro na porta do hotel, com faixas e fazendo barulho com apitos, mas não conseguiram vê-lo sair.

Agencia Estado,

30 de novembro de 2001 | 18h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.