Serra prega fim de 'baixarias' na pré-campanha

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, comentou nesta tarde a interpelação protocolada hoje contra ele pelo PT, no Fórum criminal da Barra Funda, em São Paulo. Na ação, o PT pede que Serra confirme declarações nas quais responsabilizou a presidenciável petista Dilma Rousseff pela encomenda de um suposto dossiê contra ele.

EDUARDO KATTAH, Agência Estado

07 de junho de 2010 | 16h42

"Eu já disse que isso é factoide. O que precisa acabar é a baixaria, é (a prática de) contratar arapongas, é espionar, é denegrir famílias", afirmou Serra ainda no aeroporto de Montes Claros, em Minas Gerais, onde desembarcou para encontro com lideranças políticas da região norte do Estado.

"Precisa acabar no Brasil que a cada eleição, como em 2006, a gente fique encontrando essas coisas que não fazem nenhum bem ao processo democrático".

Ao lado do ex-governador Aécio Neves (PSDB) e do governador mineiro Antonio Anastasia (PSDB), o presidenciável tucano participa ainda hoje de um encontro com prefeitos no Automóvel Clube, em Montes Claros.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãoJosé Serracampanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.