Serra posa para fotos e critica o PT em evento no RS

O ex-governador de São Paulo José Serra fez um discurso de campanha, nesta quarta-feira, 08, em Porto Alegre, durante o encontro de empresários Tá na Mesa, da Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul (Federasul). "Não sabemos o que vai acontecer no ano que vem, mas os problemas que o novo presidente vai ter que enfrentar estão definidos", anunciou. "O Estado brasileiro foi apropriado por um partido e seus sócios, seus aliados. Ao invés de o governo atender à sociedade, atende às corporações", criticou, durante a reunião, que teve como tema ''O desenvolvimento econômico brasileiro e seus principais problemas''.

NAIRA HOFMEISTER, Agência Estado

09 de outubro de 2013 | 17h24

Não só o discurso era de candidato. Serra posou para fotos com apoiadores e preferiu não se pronunciar sobre o nome do PSDB para o Planalto, não descartando a possibilidade de concorrer. "Não há pressa para essa definição, o partido deixou claro, o próprio Aécio Neves afirmou que isso só acontecerá em março".

Serra defendeu que a oposição trabalhe de maneira integrada para que o projeto de retirar os petistas do poder se concretize, porém não quis comentar eventuais acordos entre seu partido e a força política nascida da união da Rede de Marina Silva com a candidatura de Eduardo Campos, do PSB.

"Eu sempre disse que iria trabalhar para que houvesse uma alternativa capaz de derrotar o PT e oferecer ao Brasil uma mudança de rumo. Mas não avalio quem poderá fazer isso, tanto no PSDB como na oposição como um todo", ponderou. "A oposição não merece nota 100 - não estou me excluindo disso - mas não tem sido fácil ser oposição, minoria".

Tudo o que sabemos sobre:
SerraPorto Alegre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.