Serra omite verba federal, diz Lula

Presidente acusa governador de não dar crédito a investimentos federais do PAC feitos no Estado de São Paulo

Clarissa Oliveira e Silvia Amorim, O Estadao de S.Paulo

26 de agosto de 2009 | 00h00

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou ontem do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), que lhe dê o crédito por investimentos federais em obras que estão a cargo da administração estadual e fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Sem citar nominalmente o governador num primeiro momento, Lula aproveitou o lançamento da pedra fundamental de um campus da Universidade Federal do ABC, em São Bernardo do Campo, para acusar o governo paulista de omitir em propagandas a existência de dinheiro federal no Rodoanel."Aqui tem obras muito importantes, Marinho, que às vezes não aparecem como se fossem do governo federal", afirmou Lula, voltando-se ao prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT). "A gente põe dinheiro, faz a obra, e quando vê, o prefeito, o governador faz a propaganda dele e não fala sequer que o dinheiro é nosso."Lula deixou claro que o recado tinha Serra como destinatário ao citar, em seguida, o Rodoanel. Disse que a obra, uma das bandeiras da gestão tucana, que custará R$ 4,5 bilhões - Lula falou em R$ 3,6 bilhões, valor revisto neste mês - , dos quais R$ 1,2 bilhão da União. "Isso não aparece nas propagandas que eu vejo na televisão, como se não tivéssemos colocado nenhum centavo."Lula retomou o assunto em um debate sobre a crise no ABC paulista e então referiu-se diretamente a Serra e incluiu na conta o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM). "Duvido que o governador Serra e o prefeito Kassab deixem de reconhecer a quantidade de recursos que partilhamos com eles nas obras do PAC. Obviamente isso nem sempre aparece na propaganda de televisão."ESTRATÉGIA As falas condizem com uma estratégia desenhada pelo Planalto e pelo PT para fortalecer a chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e evitar que Serra capitalize sozinho dividendos eleitorais do PAC no Estado. Pesquisas internas da sigla mostraram que a população desconhece a participação do governo federal nos projetos.Recentemente, Serra chamou de "enganosa" uma propaganda do PT paulista, que dizia haver dinheiro federal em uma linha do metrô. Petistas citaram como origem do dinheiro um convênio com a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). O governo diz se tratar de um acerto contábil. Ontem, o presidente do PSDB paulista, deputado Mendes Thame, rebateu as declarações de Lula. "É uma afirmação mentirosa, porque a Dersa coloca, em destaque, em todos os folhetos e placas a participação do governo federal. Nos filmes (publicitários) que estão no ar também citamos o governo federal", disse. Em nota, a Secretaria dos Transportes divulgou fotos de placas no canteiro de obras que trazem o crédito ao governo federal. O governo encaminhou cópia de vídeos publicitários do Rodoanel em que aparece, por alguns segundos na tela, a frase "Em parceria com o município e a União".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.